domingo, 8 de fevereiro de 2015

Mudando o caminho



Como mudar é difícil... Pra mim, mudar é tão difícil, que toda mudança em minha vida acaba sendo um divisor de águas. Acho que li em algum lugar que isso tem alguma ligação com meu signo ou com as fases da lua influenciando no crescimento do meu cabelo ou... só porque eu não gosto de mudar mesmo. Vai saber.

O fato é que, o ano de 2014 me trouxe coisas que eu nunca esperei. Minha vida virou totalmente de pernas pro ar, mas foi o que a fez ficar do jeito que eu sempre imaginava quando tinha 12 anos de idade. Quer dizer, apenas uma das coisas que aconteceram eu realmente, tipo, não imaginava mesmo acontecer quando eu tinha 12 anos de idade. Mas calma aí. Depois eu conto pra vocês. Vão ficar se cortando de curiosidade mais um pouco. Eu sou má... hahaha.

E o fato que mexeu mais com a estrutura da minha vida foi estar solteira novamente. Solteira. Eu? Depois de 6 anos amando a mesma pessoa todo dia e fazendo planos e mais planos daqui até a eternidade e blá, blá, blá...

Não sei ser solteira. Não gosto de estar sozinha. Preciso de alguém para sufocar com um milhão de cuidados. Preciso de alguém que também cuide de mim. Que pegue na minha mão. Que diga que eu sou bonita e que meu cabelo é muito bem hidratado. Essas coisas básicas.

E aí eu me vejo depois de 6 anos... sozinha. Tipo, foi meio doideira. Você se pergunta o que fez de errado. Você se acha feia, gorda, imprestável, insuportável, burra, ridícula, o-que-foi-que-eu-fiz-pra-merecer-passar-por-isso-meu-Deus-todo-mundo-casando-e-eu-me-separando-onde-está-a-justiça-desse-mundo. É. Tipo isso.

A confusão de sentimentos é muito grande. Uma hora você acha que o cara é a sua alma gêmea, a pessoa da sua vida e que não vai conseguir viver sem ele. Outra hora você pensa que não tinham mesmo muito em comum e que isso vai ser melhor pros dois. Outra hora você morre de ódio de ter se entregado tanto pra uma coisa que não teve a duração que você queria. Outra hora você acha que os dois merecem outras pessoas. Outra hora você quer que ele não ache outra pessoa coisa nenhuma. Outra hora você pensa que vai morrer de "murchamento de coração". E outra hora simplesmente... passa. 

Não me envergonho nenhum pouco desses sentimentos que tive, sabe? Se tem uma coisa que eu aprendi com isso tudo e que vou procurar não fazer a partir de agora é, esconder a porra dos meus sentimentos. Já chega, né? Sou um ser humano como outro qualquer. SOU CANCERIANA, PELO AMOR DE DEUS! Sou puro sentimento.

O fim do relacionamento não estava nos meus planos, mas ficamos muito bem resolvidos. Algumas pessoas sempre tentam saber se terminamos por alguma confusão muito feia e se vamos nos odiar pelas próximas 378 encarnações. Não. Posso me orgulhar de dizer que não odeio ninguém na minha vida e, não seria ele a primeira pessoa a entrar na lista. Não somos inimigos e eu sei que posso contar com ele pra qualquer coisa que precisar, assim como ele também pode contar comigo.

Mas, o que há algum tempo eu procuro fazer é tirar lições mesmo das piores coisas que me acontecem. Se essa fase da minha vida teve que terminar é só que uma melhor estava por vir...

É aí que começa o Lado de Lah...

2 comentários:

  1. Nossa Lah, tá muito massaaa!!! Amando, simplesmente!

    ResponderExcluir
  2. Nossa Lah, tá muito massaaa!!! Amando, simplesmente!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário no Lado de Lah!