domingo, 8 de fevereiro de 2015

A Doida de Lah



Não me sinto mais a Doida da Lua. Muita coisa se perdeu. A Doida da Lua era uma adolescente que já havia passado da adolescência. Agora, com 31 anos, já tá feio, né? Vamos ser a adulta séria e responsável que está escrito no Pequeno Manual de Instruções para a vida, de H. Jackson Brown. Mentira. Não tá escrito lá coisa nenhuma. Mas achei legal escrever isso. Lembram, né? Eu escrevo o que eu quiser nessa bagaça aqui. Se não gostou, vai ler gibi da Turma da Mônica.

Pra escolher o nome do novo blog foi uma escolha muito séria... eu tive que pensar e pensar e pensar... Mentira de novo. Ou bichinha véa que ficou mentirosa...

Sério, gente. Eu só peguei o apelido que me deram no grupo do whatsapp formado pelo pessoal que vai passar o carnaval em Minas e fiz esse trocadilho aí. Descobri a pólvora, né? (rsrsrs). #sqn

Mas achei legal. Nunca fui de ter apelido. Nunca fui de colocar apelido em ninguém.

Só tive dois apelidos que marcaram minha vida. O primeiro eu não gostava, porque foram os amigos do meu pai que me deram ele. Agora, não me perguntem porquê eu não gostava do apelido e nem o porquê de eu não gostar dos amigos do meu pai. Por favor! Eu tinha 4 anos. Não tem muita coerência na cabeça de uma criança de 4 anos. Ah! Eles me chamavam de "Marrom". Não me lembro de ter um significado mais profundo pra esse apelido. Mas...uma coisa é, tipo, óbvio. Né?

Bem, como eu me mudei logo da vizinhança, fiquei mais uns bons anos sem apelido até que veio um outro de origem um tanto quanto duvidosa. Esse foi criado por um colega da escola. Aquele que colocava apelido em todo mundo, de certa forma, que a gente conseguia esquecer o nome verdadeiro da pessoa e passava a chamá-la SÓ pelo maldito apelido. E todo mundo respondia!! Inclusive EU!!! Que detestava ser chamada por aquilo!

E detestava principalmente quando duas pessoas me chamavam assim. E como os dois sabiam que eu não gostava, aí é que eles chamavam mesmo. Então já sabe, né? Eu, com 12 anos, no tempo em que a gente ainda odiava meninos com essa idade. Quanto mais eu me irritava, mais eles me chamavam pelo raio do apelido. Até que eu levantei as mãos e me rendi. Aí eu passei 4 anos existindo apenas como... Ahá!! Tão pensando que eu vou falar o apelido aqui? Não. Aqui, eu só falo o que eu quero. Hahahahaha!!!

Agora eu sou a Lah.

E... do Lado de Lah é que é mais legal!




Um comentário:

  1. Kkkk essa Lah é uma comédia kkkk amando seu blog 👌😘😘

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário no Lado de Lah!